O Poder da Oração


PoderOracao590

 

Quando entendemos o valor de ter Deus como Pai e Senhor, e cremos em Sua existência, temos oportunidade de conhecê-LO.

Através da oração, buscamos Sua presença, com entrega sincera de
nossa vida, e acontece o extraordinário: um encontro verdadeiro com Ele. Somos transformados e nascemos de novo; vivemos em Sua total dependência e desenvolvemos intimidade com Ele.
Quando esteve no mundo, o Senhor Jesus falava com o Pai com prazer e intercedia por nós com muita intimidade:

“É por eles que Eu rogo; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que Me deste, porque são Teus; ora, todas as Minhas coisas são Tuas, e as Tuas coisas são Minhas; e, neles, Eu sou glorificado. Já não estou no mundo, mas eles continuam no mundo, ao passo que Eu vou para junto de Ti. Pai Santo, guarda-os em Teu Nome, que Me deste, para que eles sejam um, assim como Nós” (João 17:9-11).

Note que Deus ouviu essa oração, pois temos sido alcançados com a salvação através do Seu sacrifício na cruz por nós. Também somos guardados do mal e temos unidade de espírito ao viver
em obediência aos Seus Mandamentos. Nossas palavras também podem ter poder, como as d’Ele. Perceba que na oração de Jesus não há sentimentos, e sim segurança de que Deus já estava ouvindo e atendendo. Essa é a fé inteligente, plantada pelo Espírito de Deus. Use essa fé para orar pelos doentes, pela família, pela vida financeira, por Seus servos e Sua Obra, pois assim Ele será visto na sua vida.

“Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente. E, orando, não useis de vãs
repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos” (Mateus 6:6,7).

Então, anote as dicas do Senhor Jesus:

– Seja sincero diante de Deus, pois a recompensa vem d’Ele, não dos outros ou de méritos próprios.
– Nada de chamar atenção dos outros nem de usar palavras decoradas, orações longas e fingimento. Não é pelo muito falar que será ouvido, mas pela sinceridade.
– Sempre se dirija ao Senhor com temor e prefira estar sozinho com Ele, bem à vontade, sem querer se mostrar, pois Ele vê a intenção do seu coração, se é de amor ou de fingimento. Ele nos conhece muito bem, não tem como enganá-LO.

Adquira o hábito de falar com Deus, crendo no Seu Poder, e fique na dependência d’Ele para dirigir toda a sua vida. Não esqueça de que o Poderoso sonda os corações.

Ester Bezerra

Achou interessante? Partilhe:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comentários recentes